terça-feira, 22 de julho de 2014

Biblioteca Ernesto Simões e o CTC apresentam o PROJETO CINEMINHA




A programação acontece nesta quarta-feira, 23 de julho, nos turnos da manhã e da tarde. A atividade  no Cine Theatro Cachoeirano, será aberta às 9h,  com contação de história tendo com Marcelo Souza e Marcos Porto. À tarde a programação começa às 14h. Para participar do evento o interesado deve retirar o ingresso na Biblioteca Municipal Ernesto Simões, situada na Rua da Matriz- Centro Histórico. A programação é recomendada para crianças a partir dos 10 anos de idade.
 O projeto " Cineminha da Biblioteca Pública Municipal Ernesto Simões Filho, tem como objetivo proporcionar um processo sócio cultural entre as demais instituições educacionais, de domínio público e privado, e ao mesmo tempo democratizando esses espaços culturais.
 

O humor contemporâneo e irreverente de Psit Mota em breve no CTC


A produção do humorista Psit Mota está agendando para agosto uma pauta no Cine Theatro Cachoeirano - CTC. Serão duas apresentações do espetáculo teatral "Por umas e outras", do ator Psit Mota. Segundo a produção do artista, o espetáculo é um humor que preserva a essência baiana, como uma dose apimentada de referências do cotidiano da população brasileira. Ao longo de oito meses, o espetáculo em formato stand up comedy já alcançou a marca de 14 mil espectadores distribuídos entre 25 cidades da Bahia, incluindo Salvador, onde o espetáculo ficou em cartaz no Teatro Jorge Amado.
O humor de Psit Mota já foi visto por mais de cinquenta milhões de pessoas,através de um dos quatro canais brasileiros no You Tube.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Cine Theatro Cachoeirano e o Cineclube Mário Gusmão a exibem o filme Sudoeste, quarta-feira, 23, às 19h30min




O Cineclube Mário Gusmão realiza sua primeira sessão no Cine Theatro Cachoeirano, em parceria com a Prefeitura Municipal de Cachoeira, através da Secretaria de Cultura e Turismo, nesta quarta, 23, integrando o circuito da 3ª Bienal da Bahia com a Mostra Cinema Yemanjá. 

SUDOESTE
De Eduardo Nunes (2012, 128m, P&B, drama, RJ)
Em uma cidade pacata e anônima, durante um dia apenas,
Clarice (Simone Spoladore) vê sua vida se desenrolar de maneira
circular, da morte ao nascimento, e depois à velhice mais um
vez. Ela observa as pessoas ao seu redor, que não envelhecem, e
que não entendem sua existência. Esta mulher deve compreender
a importância de temas fundamentais como a vida, a
morte, a maternidade e a violência.
Após a sessão, bate-papo com o roteirista do filme, Prof.
Guilherme Sarmiento (UFRB)

domingo, 20 de julho de 2014


quinta-feira, 17 de julho de 2014

Mentes Perigosas:Para entender certos comportamentos




Perfil do psicopata
Descrita pela primeira vez em 1941 pelo psiquiatra americano Hervey M. Cleckley, do Medical College da Geórgia, a psicopatia consiste num conjunto de comportamentos e traços de personalidade específicos. Encantadores à primeira vista, essas pessoas geralmente causam boa impressão e são tidas como “normais” pelos que as conhecem superficialmente.
No entanto, costumam ser egocêntricas, desonestas e indignas de confiança. Com frequência adotam comportamentos irresponsáveis sem razão aparente, exceto pelo fato de se divertirem com o sofrimento alheio. Os psicopatas não sentem culpa. Nos relacionamentos amorosos são insensíveis e detestam compromisso. Sempre têm desculpas para seus descuidos, em geral culpando outras pessoas. Raramente aprendem com seus erros ou conseguem frear impulsos.
De maneira geral podemos dizer que psicopatas são pessoas cruéis e desumanas. Sem qualquer sentimento de culpa ou arrependimento. Agem com muita frieza e apresentam atos executados com muita cautela e minúcia.

Estudos mostram que um psicopata não pode ser considerado um doente mental, pois possuem alto grau de inteligência e consciência de seus atos. Além da capacidade de autodeterminação.

Então, podemos fazer a seguinte pergunta: o que leva um sujeito a tornar-se um psicopata?

A personalidade humana é objeto de vários artigos e estudos ao longo dos anos. Não é fácil desvendar alguns segredos, mas é muito mais difícil encontrar a resposta adequada para a pergunta em questão. Matar por prazer, sem culpa, medo ou qualquer reação que justifique tal brutalidade, é o objeto da ação do nosso psicopata.

Avaliando este nosso personagem, muitos apresentam desde a infância, problemas comportamentais sérios. Podem ser violentos, agressivos, vândalos, trapaceiros, ladrões e excelentes mentirosos. Trazem esta carga pesada desde a infância até a vida adulta, mas quando completam 18 anos, nossa sociedade cria o rótulo para eles de: Transtorno de conduta.

O livro da Dra. Ana Beatriz Barbosa – MENTES PERIGOSAS - deixa claro que ninguém vira psicopata da noite para o dia: eles nascem assim e permanecem assim durante toda a sua existência. Os psicopatas apresentam em sua história de vida alterações comportamentais sérias, desde a mais tenra infância até os seus últimos dias, relevando que antes de tudo, a psicopatia se traduz numa maneira de ser, existir e perceber o mundo (BARBOSA, 2008, p. 170). Além do mais, as crianças que mentem sem sentir e tornam esta atitude um hábito normal em seu desenvolvimento, podem tornar-se sérios candidatos á Psicopatia na fase adolescência/adulto.

Como principais características, podemos enumerar alguns destaques como: agem com muita frieza, são calculistas, inescrupulosos, dissimulados, mentirosos, sedutores, visam sempre benefício próprio, além de não permitirem em momento algum, a manifestação da culpa ou do remorso. E podem, em alguns casos, tornarem-se agressivos e violentos.


Estatuto da Criança e do Adolescente



 24 anos do ECA(Estatuto da Criança e do Adolescente)


Quem armazena ou guarda fotografias pornográficas de crianças e adolescentes fica sujeito à pena de 01 a 04 anos e quem distribui, por qualquer meio, pena de 02 a 06 ano de reclusão, baseado no Art. 241-A e Art. 241-B, do Estatuto da Criança e Adolescente
A promulgação do ECA, em 1990, trouxe uma nova perspectiva, de prioridade absoluta às crianças e aos adolescentes e como sujeitos de direitos. Inspirado na Convenção das Nações Unidas pelos Direitos da Criança, de 1989, que o Brasil foi o primeiro País a ratificar. Outra grande novidade foi que, pela primeira vez na nossa história, a construção desse marco legal previa a articulação de um sistema com vários atores.
Promulgado oficialmente em 13 de julho de 1990, o documento é um marco da proteção à infância no país e substituiu o Código de Menores. Criado em 1927, o Código de Menores representava um avanço já que trazia à tona uma legislação específica para crianças e adolescentes, inclusive com a ideia que crianças fossem separados das prisões e instituições de adultos. No entanto, trazia na sua essência um olhar para a infância pobre, abandonada e em conflito com a lei para garantir a ‘ordem social’. Era um sistema focado na proteção e assistência através da justiça e assistência social marcando de forma pejorativa o termo ‘menor’.
O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê uma série de direitos e deveres de crianças e adolescentes, pais, conselheiros tutelares, juízes, médicos, entre outros. Estabelece, por exemplo, o direito à saúde, à educação, à convivência familiar, além de questões relacionadas às políticas de atendimento, às medidas de proteção e socioeducativas.